segunda-feira, 24 de junho de 2013

O PSB DE TAPES E OS NOVOS DESAFIOS


Temos visto e participado das mobilizações pelas ruas e a voz do povo que questiona todo o sistema político, questiona também a legitimidade dos Partidos. O saldo desta nova fase da democracia pode apontar para novos rumos e não sabemos ainda quais são. Mas podemos pensar que uma Nova Política possa ser uma reivindicação que sintetize boa parte dos anseios desta nova cidadania que surge no Brasil.

Esta Nova Política nada mais é do que a inovação das formas de como a população se organiza e disputa os rumos da sociedade e do Estado, em prol dos interesses da maioria. Não acredito que seja possível exercer a democracia sem partidos, mas sempre achei que a construção de uma Nova Política se viabilizaria pela transformação dos atuais partidos e o surgimento de novos que possam encampar a participação direta dos cidadãos, que possam trazer novas lideranças para o debate dos nossos rumos e, sobretudo, pelo exercício de um debate e de uma ação que sejam coletivos e que agreguem cada vez mais as verdadeiras lideranças da nossa sociedade. Conchavos, decisões de gabinetes, discursos vazios e o gasto de muito dinheiro em campanhas (comprando cabos eleitorais e votos) são as bengalas dos medíocres que hoje ocupam a grande maioria dos cargos eletivos (e públicos). Incompetentes e desonestos que insistimos em eleger para nos representar e para transformar as nossas necessidades em grandes frustrações.

Por tudo isso, quero pensar, junto a todos que nos acompanham nas ações de (re)organizar o Partido Socialista em Tapes desde o ano passado, que, em todos os passos que demos e nos passos maiores que iremos dar daqui para frente, já estávamos impulsionados pelos mesmos sentimentos e pelos mesmos anseios que ora colocam todo esse povo na rua. Estamos construindo cidadania, temos um propósito nobre e justo e seguiremos em frente cada vez com mais força e, se realmente estivermos no caminho correto, mais apoio. As manifestações populares não nos desviam deste caminho, apenas servirão para reafirmar nossas ideias e trazer mais gente para fortalecer a nossa luta!

Saudações socialistas!

Rafael Fernandes
Presidente do PSB de Tapes

domingo, 23 de junho de 2013

PSB de Tapes elege Diretório Municipal e nova Executiva

No dia 22 de junho, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) de Tapes realizou seu II Congresso Municipal com a presença dos filiados, de dirigentes estaduais e de municípios vizinhos e dos Deputados Estaduais Miki Breier e Catarina Paladini.

 "O Congresso representou a maioridade partidária do PSB de Tapes que dedicou-se à sua organização interna no último período e agora afirma sua unidade política, com uma Direção eleita por consenso, passando de Comissão Provisória para Diretório Municipal, e a aprovação de uma qualificada Resolução Política e de Organização para o período 2013-2016. O próximo período será de um crescimento intenso do Partido, totalmente respaldado pela organização que alcançamos até aqui e pela qualidade das lideranças que irão comandar o PSB", afirmou o Presidente Municipal reeleito, Rafael Fernandes.

O Diretório Municipal e Comissão Executiva do PSB:

Rafael Fernandes - Presidente;
Vagner Alves - 1º Vice-Presidente e Secretário de Movimento Popular;
Claudinei Kubiaki - 2º Vice-Presidente e Secretário de Movimento Sindical;
Elvira Silveira Teixeira - 3ª Vice-Presidente e Secretária de Mulheres;
 
Bruna Maia - Secretária de Formação Política e Secretária de Juventude;
Julio Wandam - Secretário-Geral;
Claudia Bischoff - Secretária de Finanças;
Giovane Meyer - Secretário de Organização;
(Cargo Vago) - Secretário de Comunicação;

Alexsandro Barbosa (Lelé);
Beto Hiller;
Cristiane Anselmo;
Daniel Pereira;
Dani Hatano;
Franklin Pepe da Cunha;
Janete da Silva Alves;
Japur Daniel;
Luiz Namur Trescastro Pacheco (Mano).



RESOLUÇÃO POLÍTICA E DE ORGANIZAÇÃO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO
DIRETÓRIO MUNICIPAL DE TAPES
II CONGRESSO MUNICIPAL

1. INTRODUÇÃO

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) está organizado em Tapes desde o ano de 2007, tendo sido reorganizado no ano de 2011. Nestes cinco anos de atuação, o partido realiza o seu 2º Congresso Municipal, já tendo participado de duas eleições municipais e uma eleição estadual. No atual momento, o grande desafio do PSB é concluir sua tarefa organizativa, realizando o atual congresso, elegendo seu Diretório Municipal, seus Coordenadores dos Segmentos Partidários e sua Comissão Executiva Municipal, juntamente com a definição de uma pauta política e de organização que possa nortear o crescimento do Partido no próximo período e sirva de referência, aprovada pelo Congresso, para atuação destas instâncias eleitas. O período escolhido para implantação desta resolução será compreendido entre o II Congresso Municipal e o congresso municipal que definirá a participação do PSB nas eleições de 2016, ou seja, entre junho de 2013 e junho de 2016 (2013-2016), podendo a ser revisto, ampliado ou atualizado durante este período havendo a convocação de outro congresso municipal por iniciativa das instâncias partidárias municipal, estadual ou nacional.

2. O PROJETO POLÍTICO DO PARTIDO

Neste próximo período, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) de Tapes, deve priorizar a construção de um movimento político, mais amplo que o próprio Partido, que possa aproximar as pessoas do debate de ideias sobre a sua cidade, da participação nos conselhos municipais de políticas públicas e controle social e da fiscalização das ações de governo. Na compreensão dos socialistas, embora as administrações municipais deem claros sinais de que não estão preparadas para construir mecanismos de participação popular na formulação de políticas públicas, temos que capacitar e desenvolver a sociedade para esta tarefa e ela própria exigirá um governo à altura deste desafio.

As principais diretrizes deste novo movimento partidário que será construído pelos socialistas, denominado "Partido em Movimento", foram discutidas e aprovadas pela militância do PSB de Tapes em novembro de 2012 e estão sendo colocadas em prática desde o início do ano de 2013. Num primeiro momento será realizado um ciclo de debates  – os chamados Fóruns Temáticos - que pretende planificar um conjunto de propostas e identificar as discussões que vem sendo travadas acerca da cidadania e da participação dos cidadãos na vida política da cidade. O desafio partidário é inovar no método, fazendo com que as pessoas não somente sintam-se representadas, mas que possam participar do debate e contribuir através das suas ideias. Participar de um partido político é um desafio muito mais intenso que votar em um determinado candidato. Porém, a convicção do PSB é a de que as forças populares só conseguirão de fato renovar a política quando a população em geral estiver inserida no processo decisório que antecede o período eleitoral e que persiste após a posse dos eleitos. E que a qualidade da Agenda Política que temos que elaborar para nossa cidade será diretamente proporcional ao tamanho da participação popular que conseguirmos mobilizar neste processo de debates. Uma constatação óbvia: política se faz com o povo.

Mobilizar é convocar vontades para atuar na busca de um propósito comum, sob uma interpretação e um sentido também compartilhados. A mobilização social é muitas vezes confundida com manifestações públicas, com a presença das pessoas em uma praça, passeata, concentração. Mas isso não caracteriza uma mobilização. A mobilização ocorre quando um grupo de pessoas, uma comunidade ou uma sociedade decide e age com um objetivo comum, buscando, quotidianamente, resultados decididos e desejados por todos.

A pauta política a ser defendida pelo PSB de Tapes será produto de uma intensa mobilização dos seus filiados e simpatizantes e partirá da discussão e ampliação dos seguintes eixos (ideias-força):

1. Reestruturação administrativa da Prefeitura Municipal, privilegiando a eficiência dos serviços públicos e valorização dos servidores de carreira.

2. Fortalecimento dos mecanismos de participação comunitária nas tomadas de decisões, com a valorização dos conselhos municipais, criação de conselhos comunitários e implementação do Orçamento Participativo.

3. Criação de políticas públicas e projetos de longo prazo visando a diversificação das atividades econômicas rurais e urbanas, o desenvolvimento do turismo com referencial na Laguna dos Patos e nas potencialidades ecológicas do Município.

4. Desenvolvimento de um plano estratégico para o Município que contemple áreas prioritárias como reassentamento de moradores de áreas de risco, drenagem urbana, saneamento básico, gestão do lixo, segurança pública, reforma e conservação de ruas e estradas, entre outras.

5. Criação e implementação de um programa de qualificação da educação básica, com introdução de escolas de turno integral, gradualmente, a partir de um projeto-piloto a ser implementado na Escola Agrícola.

6. Fortalecimento dos investimentos em saúde pública de baixa e média complexidades, priorizando os atendimentos em Tapes e reduzindo o deslocamento de pacientes para outras cidades.

3. A ORGANIZAÇÃO DO PARTIDO


O PSB será organizado, conforme prevê o Estatuto (art. 12; Cap. IV), por núcleos de base, coordenações da Juventude Socialista Brasileira (JSB), do movimento popular, do movimento de mulheres e do movimento sindical, e outros que venham a ser criados pelo Partido através de seus Congressos, além da Executiva e do Diretório Municipais. Compõem a Executiva Municipal quatro secretarias especializadas (de Finanças, de Organização, de Formação Política e de Comunicação, além dos coordenadores de segmentos partidários (Secretarias de Mulheres, de Movimento Popular, de Juventude e Sindical) e o Secretário Geral.

Foram definidas as principais funções e metas de cada secretaria especializada e coordenação de segmento partidário. Estas podem ser consultadas pelos filiados do PSB.