terça-feira, 23 de junho de 2015

PSB de Tapes amplia a discussão do seu Projeto para 2016

A direção do Partido Socialista Brasileiro (PSB) ampliou as atividades de construção do Projeto Político que será defendido pelo Partido nas Eleições de 2016. Para definir o conjunto de propostas que será defendido pelo seu pré-candidato a Prefeito, o consultor ambiental Rafael Fernandes, o PSB intensifica os debates envolvendo sua militância, seus simpatizantes, entidades com atuação em Tapes e a sociedade em geral, através de Fóruns Temáticos (eventos com temas específicos), de Reuniões Abertas e dos Diálogos com a Sociedade (eventos realizados com entidades e lideranças da cidade para coletar propostas). Para o mês de julho está prevista uma Plenária de Mobilização e a inauguração da sede do Partido, que passará a ser referência para a realização das atividades. Até o final do ano, o PSB realizará uma campanha de filiação, buscando novos filiados, alguns deles ainda em tempo hábil para completar a nominata de pré-candidatos a Vereador, que já conta com cerca de 15 nomes.

Segundo o Presidente do Partido e pré-candidato a Prefeito, Rafael Fernandes: “para representar os interesses do povo tapense, o PSB pretende consolidar um Projeto Político – que no período eleitoral será adaptado a Plano de Governo – capaz de expressar as demandas dos mais diversos setores, a necessidade modernização da estrutura e da gestão pública, a melhoria da qualidade dos serviços públicos, a criação de mecanismos de participação direta dos cidadãos nas decisões de Governo e no controle social e a superação de problemas históricos enfrentados pela população, resultado de dívidas, renúncias e omissões de nossos governantes ao longo de décadas”.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

CEN aprova projeto para realização de Conferência Nacional Política e Programática do PSB

A Comissão Executiva Nacional (CEN) do Partido Socialista Brasileiro (PSB) aprovou, nesta quinta-feira (18), o projeto para a realização da I Conferência Nacional Política e Programática do Partido a ser realizada em novembro de 2015. O Projeto foi apresentado pelo presidente Nacional do PSB, Carlos Siqueira. Confira abaixo a íntegra do documento. 

A Executiva Nacional reuniu-se na sede Nacional do partido em Brasília.  Além da Conferência Nacional Política e Programática, os líderes partidários debateram também outros assuntos como, por exemplo, as eleições municipais de 2016.

“Nosso partido tem projetos para 2016. Vamos ter candidaturas próprias, e principalmente competitivas, em pelo menos 15 capitais. O nosso quadro político e eleitoral é muito promissor”, afirmou Siqueira.

A Conferência Nacional será precedida de outras cinco Regionais, que serão realizadas em parceria com a Fundação João Mangabeira (FJM). “Faremos um encontro em cada uma das cinco regiões do Brasil para as conferências regionais, para, por fim, realizar a Conferência Nacional”, disse Siqueira, explicando que a metodologia dos encontros será da mesma forma que foram realizadas as oficinas para o primeiro ciclo do Planejamento Estratégico.

“Como este ano não é de cunho eleitoral, o Partido tem a oportunidade de se dedicar aos debates de questões políticas e programáticas e finalizar nosso Planejamento Estratégico”, destacou o presidente Nacional do Partido.

Carlos Siqueira explicou que este é o momento propício para discutir acerca das estratégias políticas do PSB para os próximos quatro anos e aprofundar temas essenciais ao desenvolvimento social, econômico e político do País.

O documento possui sete temas centrais, que se dividem em vários subtemas, a serem debatidos nas conferências, são eles:

·        Estado e a Democracia;

·        Novo Federalismo;

·        Economia para o Desenvolvimento Sustentável e Integral;

·        Economia Criativa;

·        Educação, Cultura e Inovação;

·        Políticas de Combate e Enfrentamento à Pobreza;

·        Novo Urbanismo e o Pacto pela Vida;

Renato Casagrande, presidente da FJM, destacou a importância desse diálogo, que percorrerá o Brasil, para o crescimento do Partido perante a realidade da sociedade. “Esse documento sobre a I Conferência Nacional Política e Programática é rico em temas e, junto com os outros materiais dos seminários e oficinas de planejamento realizadas pela FJM teremos um acúmulo de conteúdo que nos diferencia dos outros partidos”, salientou sobre a quantidade de conhecimento e debates que a Fundação e o Partido colheram neste primeiro semestre de 2015.

O senador Fernando Bezerra (PE) destacou a importância das conferências regionais e Nacional no enriquecimento da política socialista. “Vamos fortalecer a nossa posição política de forma clara e objetiva, os nossos ideais, e a luta de Eduardo Campos”.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, destacou a oportunidade que as conferências podem trazer ao Partido, por estar em sintonia com o que a sociedade quer e precisa. “Este é o momento do PSB se adequar e mostrar que a temática se encaixa com a nova agenda da população”, destacou.

“O PSB deve se antecipar para ser referência nessas áreas – saúde, desenvolvimento, segurança, emprego. O Partido foi o primeiro a levantar o tema Reforma Urbana, agora é preciso abordar e aprofundar mais”, disse Rollemberg a respeito das oportunidades que os debates, regionais e Nacional, proporcionarão.

A proposta das conferencias regionais e da I Conferência Nacional Política e Programática do PSB foi recebida por todos com positividade e aprovada para iniciar no segundo semestre de 2015. “Vamos constituir uma comissão para o detalhamento da dinâmica das conferências regionais e Nacional, inclusive a data e locais onde serão realizadas”, finalizou Carlos Siqueira.

Confira, abaixo, a projeto da I Conferência Nacional Política e Programática do PSB:
 

1ª Conferência Nacional Política e Programática do PSB

Para ler a exposição de motivos e ementas de temas pra debate, CLIQUE nos links abaixo.

SUMÁRIO

1. Exposição de Motivos

2. Ementas de temas a serem tratados na 1ª Conferência

2.1. Estado e a Democracia

2.2. Novo Federalismo

2.3. Economia para o Desenvolvimento Sustentável e Integral

2.3.1.Economia Criativa

2.4. Educação, Cultura e Inovação

2.5. Políticas de Combate e Enfrentamento à Pobreza

2.6. Novo Urbanismo e o Pacto pela Vida